You are currently viewing Vamos falar sobre a gaguez?

Vamos falar sobre a gaguez?

Neste presente artigo vamos falar sobre a gaguez, a sua prevalência, as diferenças entre disfluências típicas e atípicas e se existe cura para a mesma.

O que é a gaguez?

A gaguez é uma perturbação da fluência enquadrada nas alterações neurodesenvolvimentais, que se manifesta pela disrupção observável e involuntária da fluência do discurso (repetição de sons/sílabas, prolongamentos de sons e bloqueios) – disfluência.

Os números da gaguez

Sabe-se que a gaguez tem uma prevalência em cerca de 1% da população mundial. Com isto, gaguejam mais indivíduos do género masculino do que do género feminino, de 4 para 3.

Por sua vez, durante a infância, cerca de 5% as crianças irão apresentar algum tipo de disfluência atípica. Porém, destes 5%, apenas 20% dos casos irá evoluir para um quadro de gaguez em adulto.

O início da gaguez acontece entre os 18 meses e os 4 anos de idade. Esta perturbação da fluência é variável tendo em conta as características das pessoas e de um conjunto de fatores como, por exemplo, a situação comunicativa, altura do dia, entre outras.

Disfluências típicas e atípicas?

Ora, toda a gente pode apresentar disfluências no seu discurso, mesmo não tendo gaguez. Então, como é que conseguimos distinguir as disfluências típicas de um discurso normal de disfluências resultantes de uma gaguez?

Disfluências típicas:

-Repetição de frases;

-Hesitações e pausas;

-Reformulações;

-Interjeições.

Disfluências atípicas:

-Repetições de sons (ex:.l-l-l-lápis);

-Repetições de sílabas (ex:.lá-lá-lápis);

-Prolongamentos (ex:.llllllápis);

-Bloqueios («Eu quero um (bloqueio) lápis» .

Além disso, para ser considerada uma gaguez, as disfluências dependem de vários fatores como: a duração, frequência e velocidade das mesmas. Depende ainda dos concomitantes físicos, ou seja, das manifestações físicas que acontecem durante os momentos de gaguez (fechar os olhos, tensão no pescoço e rosto, entre outras).

Há cura para a gaguez?

Não, mas tem tratamento. E este passa por uma intervenção em Terapia da Fala. Assim, é sempre aconselhado uma intervenção precoce, e onde é realizado um plano de acordo com as necessidades comunicativas do individuo. Além disso, na intervenção são passadas estratégias para melhorar a capacidade de comunicação das pessoas com gaguez nos outros contextos (escola/trabalho, casa, etc).