Em vez de… Não! …Responder pela positiva!

Em vez de… Não! …Responder pela positiva!

São muitas as vezes que sentimos que estamos pelos cabelos e já não temos alternativa para ajudar os nossos filhos a dar o seu melhor.

É importante não desistirmos de encontrar novas soluções, métodos e motivações! Para desta forma, orientar os nossos filhos a serem felizes, generosos, responsáveis, auto-disciplinados e boas pessoas.

Seguem-se algumas sugestões para situações com as quais nos vamos deparando no dia a dia: 

Em vez de… um Não imediato: “Não, não temos tempo para mais históriasuse antes um Sim com uma condição “Sim, podemos ler mais uma história, mas amanhã!

Em vez de… se limitar a reagir: “Vais para o teu quarto pensar no que fizeste!pergunte para si: “Porque será que o meu filho fez isto? O que pretendo ensinar-lhe neste momento? Qual a melhor forma de o fazer?

Em vez de… um castigo único para todas as situações ajude o seu filho a construir o hábito de fazer boas escolhas perguntando: “O que poderás fazer para corrigir esta situação?

Em vez de… aumentar o enfurecimento do seu filho: “Acalma-te imediatamente!ajude o cérebro da sua criança a desenvolver-se com empatia: “Quando estás zangado, em que parte do corpo sentes essa raiva?”; “Como será que a tua amiga se sentiu quando ouviu o que disseste?” 

Em vez de… desvalorizar os sentimentos do seu filho: “ Que importância tem o teu amigo não querer brincar contigo? Deixa lá!valide esses sentimentos “Compreendo que estejas triste. Gostas tanto dele!

Em vez de… agir por impulso: “Dá cá que faço isso!experimente antes “Se precisares estou aqui para te ajudar!

Em vez de… impor a sua ideia agressivamente: “Não se usa esse tipo de linguagem!transmita a ideia de forma serena: “Sei que consegues usar palavras mais simpáticas

Em vez de… perder a paciência: “Já te expliquei isto milhares de vezes!experimente serenar e dar resposta ponderadas: “Talvez te possa explicar isto de outra forma!

Em vez de… castigar de imediato: “Não acredito que deixaste tudo desarrumado! Vai já para o teu quarto!dê inicio a uma conversa: “Podes explicar-me porque ficou tudo espalhado no chão?

É bom sabermos que não estamos sozinhos, não somos os únicos a sentir frustração e desespero como mães e pais. No entanto, é extremamente importante termos consciência que vamos conseguir ser e fazer cada dia melhor.

Mas acima de tudo, ter consciência que recorrer a um profissional poderá ajudar a desbloquear algumas questões e é para isso que cá estamos!